Ruas

By | 03:51 Leave a Comment
Perco o sono acendo um cigarro, não penso em nada que vejo no mundo que passa através das grade do portão da casa, o cigarro acaba, quase queimou meus dedos, droga em que mundo estou, me sinto como um astronauta em gravidade zero, sinto me enojado, pequeno diante de mim.

O que eu seria?

O que poderia ser?

A vida parece ser um ato tão pequeno, um grão de areia que penetra a concha, mas não chega a formar a pérola.

Acendo outro cigarro, tomo meu anti depressivo, tento apagar em minha mente minha existência.

Autor: Lindon Insano
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário