Alquimia

By | 03:16 Leave a Comment
A alquialquimiamia é hoje a mãe da Química, a maioria dos equipamentos que são usados nos laboratórios de Química de hoje são heranças deixadas pelos
alquimistas, praticante de alquimia eram aqueles que usavam diversos tipos de produtos, procurado sempre obter ouro, o elixir da vida longa e também queriam criar os homúnculos, uma espécie de homem de forma reduzida.
A alquimia combina Química, física, astrologia, arte, metalúrgica misticismo e religião, alquimia nunca foi considerada como ciência, mas apesar disso ela foi de grande valia para a Química. O auge da alquimia foi da época de Dante até o fim do renascimento, mas sabe se que ela era praticada muito tempo antes disso.
Os Macedônios encontraram no Egito uma técnica chamada kymiâ, que traduzindo seria "preto". A kymiâ era envolvida com feitiçaria, tinha uma mistura de metais com o processo de embalsamento dos mortos.
Houve muitos avanços na alquimia, mas em 296, o imperador romano Diocleciano ordenou que todos os textos de alquimia fossem destruídos, pois ele tinha medo que fosse descoberto uma forma de criar ouro, e a economia do império fosse abalada.
Foram os árabes que acrescentaram o prefixo al, a palavra kymiâ ficando assim "alquimia". Mas eles deram muitas outras contribuições, o Alcorão pregava que estudos científicos eram uma das vontades de Alá. Avicena (980-1037) não acreditavam na transformação de metais em ouro, sendo assim focou seus estudos na medicina, defendia que remédios minerais e químicos traziam mais resultados que os feitos com ervas. Seus conhecimentos foram levados para Europa durante as cruzadas, foi aceito como técnica padrão até o fim da idade média.
Francis Bacon colocou um fim na parte esotérica da alquimia, e com o tempo foi retirado o prefixo al ficando assim bem próximo do nome Química que conhecemos hoje.

Fontes
aqui
Revista:
Aventuras na História, edição nº58 maio de 2008
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário