Brasil: Ratos de Porão

By | 08:39 Leave a Comment
Brasil é um dos melhores discos dessa que concerteza é a melhor banda de rock da américa latina. Ao lançar esse disco o Ratos de Porão acertou em cheio começando com a capa que sempre foi muito atual e ao analizarmos você se encherga em uma verdadeira aula de história, sem contar que as músicas é o complemento a capa, ou vice versa. Esse disco foi produzido em Berlin no ano de 1989.

Produção: Harris Johns
Ilustração da capa:Marcatti.
Gravadora: Eldorado
Vocal: João Gordo
Guitarra: Jão
Baixo: Jabá
Bateria: Spaguetti


Nível de semelhança com
a realidade: 10
Nível semelhança com as
atualidades: 9





Músicas:
"Amazônia Nunca Mais" - 1:54
Nos faz lembrar dos conflitos, em meio a Amazônia, sempre em nome de dinheiro, essa música é muito atual, grandes desflorestamentos, queimadas, exploração de índios.
"Retrocesso" - 1:34
Fala dos tempos de ditadura, onde o povo vivia com medo dos militares apesar de estar nos dando uma aula de história que infelizemente não temos na escola, essa música nos alerta com razão que a qualquer momento podemos voltar  a uma ditadura declarada, digo declarada, pois vivemos hoje uma ditadura maquiada, que é por sinal tão devastadora quando a ditadura própriamente dita, não entende isso eu lhe digo, ditam por ai o que você deve ouvir, ler, vestir, escutar, etc.
"Aids, Pop, Repressão" - 1:18
Essa música como diria o próprio João é só mais um sonzinho pop.  Irônicamente, mas a letra representa claramente muito que podia-se fazer no passado e ultimamente não podemos fazer mais.
"Lei Do Silêncio" - 2:14
Esse é um som que descreve as favelas, onde os bandidos dominam.Pessoas que muitas vezes veem crimes acontecendo muitas vezes são vítimas mas não podem falar nada por terem medo de represálias.
"S.O.S. País Falido" - 1:27 
Essa pérola não é muito atual remete ao ano de lançamento do disco, ou seja 1989, onde a inflação era um monstro, a moeda não era o real, mas dando o exemplo do dinheiro atual se tivessemos R$100,00 no bolço hoje ele poderia valer somente R$50,00 amanha, era um absurdo. Nos supermercados trocava-se as etiquetas de preço de produtos diariamente, então se você não queria ver seu dinheiro virar mingau tinha que manter no banco.
"Gil Goma" - 0:43
Essa é uma homenagem ao Gil Gomes e suas reportagens policiais.
"Beber Até Morrer" - 2:19
Um dos maiores clássicos do RDP, eu considero essa música muito bonita, e sempre que lembro ouço em alto e bom som. Fala claramente sobre pessoas que não querem encarar seus problemas, e acabam se entregando ao alcool e as drogas, a letra é bem extruturada e menciona que se nos entregarmos a esses vícios poderemos ter sérios problemas de saúde, e sociais.
"Plano Furado II" - 1:35
Outra música de época onde cita o plano cruzado, o país não ia muito bem e quem tivesse uma pequena empresa e não soubesse investir direito podeia quebrar. Essa música só não é atual nos dias de hoje por ter as palavras plano cruzado, se mudar para plano real ai sim se encaixaria perfeitamente em 2014.
"Heroína Suicida" - 2:16
Essa  letra é um aviso para nossos jovens, lembra um pouco "Beber até morrer"
e fala sobre a heroína, enfim as drogas é um mundo quase que sem volta aquele que resolver trilhar esse caminho é sério candidato a estar perdido na vida, então antes de usar drogas, procure na internet e livros, o que é droga para que serve, assista vídeos, eu recomendo o "Guidable" do RDP, procure a opinião de pessoas mais velhas que você possa confiar, procure ver nas ruas um drogado, nos grandes centros não é difícil encontrar pessoas sobre o efeito de drogas, depois disso eu garanto, com toda certeza que você não ira perder seu tempo e dinheiro usando drogas.
"Crianças Sem Futuro" - 1:41
Mortalidade infantil, aids, programas infantis que apelam para o sexo e o famoso Mac Donalds são os temas desta música. Por fim a letra cita algo que de 1989 para 2014 ainda está rolando, simplesmente não se investe no básico do básico, e vemos coisas super desnecessárias sendo construídas, crianças nas ruas pedido esmola, roubando, matando, e todos figem que não vê. Ninguém sabe de nada.
"Farsa Nacionalista" - 2:30
Para aqueles que se dizem nacionalitas com muito orgulho, essa música vai chocar, ou seja você pode ter amor ao país mas se você ficar parado esperado as coisas acontecerem, o Brasil não muda, você  e povo que tanto ama esse pedaço de chão nunca serão beneficiados, ou seja, ame o país mas exija mudanças, escolha as pessoas certas, depois quando nosso governo valorizar seu povo, ai sim jure e de um beijo na bandeira.
"Traidor" - 0:50
Essa é para aqueles que acham que nós devemos estar a dispor de um grupo ou pessoa, devemos caminhar em uma linha, não meu amigo, devemos seguir nosso caminho, fazer e criar diferente, não devemos ficar preso em um mundinho, no seu mundinho.
"Porcos Sanguinários" - 1:51
Medo e terror na mão de políciais, abuso de poder e confissão sobre tortura.
"Vida Animal" - 1:28
Sobre píscopatas, crimes inesplicados, pessoas que vivem sobre extinto
"O Fim" - 0:59
Instrumental, gritaria no fim da música RDP bricando com o cachorro que ataca e a gritaria começa outra vez.
"Máquina Militar" - 1:57
O que siguinifica um soldado quando sadio, nada mais do que uma máquina de destruição, quando multilado ele não serve mais, é só empecilho para o Estado, uma pessoa com uma mente pertubada.
"Terra Do Carnaval" - 2:14
Terra do carnaval é descrição correta do Brasil. Na verdade carnaval e futebol é o nosso ópio,  de uma dose de qualquer um dos dois para o nosso povo que tudo é esquecido. Então se garantirem o nosso pão com circo, podem deitar e rolar que ninguém se manifesta.
"Herança" - 1:53
Cenas de horror entre parentes para poder ter direito a herança sempre aconteceram, atuamente temos visto muitos casos assim na mídia.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário